A Importância da iluminação adequada

A Importância da iluminação adequada

A luz emite uma linguagem  emotiva na arquitetura em a relação ao ser humano, pois mexe com seus sentimentos e com o humor. Pode deixá-lo triste ou feliz, agitado ou tranqüilo. É bastante comum vermos a cor na luz, principalmente em áreas de relaxamento, como salas de banho.

Se você acha que basta pendurar um lustre no teto e a questão estará resolvida, saiba que há um universo de equipamentos elétricos e eletrônicos desenvolvidos para isso.  A luz tem a função de ressaltar ambientes, tornando–os mais acolhedores e agradáveis, e dependendo do modelo de luminária, pode proporcionar um menor consumo de energia. A iluminação deve ser estudada com atenção, antes mesmo de pensar em qual lâmpada usar, pois existem muitas etapas a serem cumpridas.

Para começarmos um projeto, o ideal é que seja desenvolvido um estudo juntamente com o arquiteto e o luminotécnico, seguindo posteriormente para a parte elétrica, onde serão distribuidos os pontos de energia, estipulando suas determinadas cargas e traçando os circuitos. O custo pelo serviço varia de acordo com o tamanho e a complexidade do projeto.

 

Na hora de escolher o tipo de iluminação, é importante analisar o ambiente antes, as dimensões, a funcionalidade, as cores que devem predominar, e aí sim, escolher o tipo de iluminação mais adequada e as lâmpadas mais indicadas.

Mas nada vai adiantar escolher o tipo de iluminação certa, a melhor lâmpada e errar na quantidade de luz. Ambientes com pouca iluminação acabam prejudicando a funcionalidade, porém luz demais causa sensação de desconforto.

De acordo com as normas da ABNT, a iluminância residencial deve seguir:

· Escritório e biblioteca – 300 lux;
· Cozinha e banheiro – 200 lux;
· Sala estar, jantar e dormitório – 150 lux;
· Hall, escada, despensa e garagem – 100 lux.

Para projeto, podemos calcular a quantidade da potência necessária pela metragem:
· Escritórios e consultório – 30w/m²;
· Cozinha e banheiro – 25w/m²;
· Sala e dormitório – 20w/m²;
· Hall e garagem – 5w/m².

 

Dicas de uma iluminação adequada.

 

– Para salas de estar, de jantar e quartos, as lâmpadas incandescentes geram uma luz amarela proporcionando uma iluminação agradável. São de alto consumo de energia, porém são as mais utilizadas e o seu preço é bastante acessível.

– Em locais que precisam de claridade constante, como cozinhas, garagens, áreas de serviço e escritórios, escolha as lâmpadas fluorescentes. De cor branca ou amarela (sendo que a branca é mais utilizada), essa lâmpada tem baixo consumo de energia, 80% menos que uma incandescente.

– Para cantos de leitura, bancadas, estantes e quadros, as halógenas refletoras são uma boa opção, quando usadas por pouco tempo, pois esquentam rápido.

Vale á pena enfatizar que, cada ambiente, cada espaço, possui suas particularidades, sendo o ideal, uma análise por um profissional das iluminações naturais existentes, assim como as cores que estão sendo utilizadas nesses espaços.

 

Enfim, a iluminação realça os valores de um espaço, seja ele residencial, comercial ou industrial, são numerosas sensações causadas pelos efeitos maravilhosos da iluminação.

Deixe uma resposta