Decoração sustentável: conheça 9 formas de utilizar madeira de demolição em casa

Decoração sustentável: conheça 9 formas de utilizar madeira de demolição em casa

Empregar madeira de demolição em casa é uma alternativa para quem se preocupa com o meio ambiente e deseja manter uma responsabilidade ecológica. Veja dez formas de aplicar essa matéria-prima, que segue forte como tendência em arquitetura e decoração.

1. Painel de televisão
Utilizar um painel com madeira de demolição para dar suporte à televisão pode trazer um ar rústico e sofisticado para a sua sala. Uma boa alternativa é o painel em peroba rosa, que combina com ambientes internos.

 

2. Mesa de jantar
Uma mesa com essa matéria-prima une estilo e tradição. Além disso, o móvel pode fazer parte de diversos projetos e é de alta durabilidade.

 

3. Jardim vertical
Pouco espaço não é mais desculpa para não cultivar plantas em casa. Além disso, hortas orgânicas trazem um ar de saúde para os ambientes.

 

4. Portas pivotantes
A madeira de demolição possui ranhuras únicas, que faz da porta uma atração singular. O visual é charmoso e surpreendente.

 

5. Pergolados
Ambientes externos com pergolados são charmosos e requintados. Com madeira de demolição, então, ficam ainda mais sofisticados. As peças abaixo são formadas por pilares e vigas paralelas vazadas, utilizados como decoração em jardins.

 

6. Escada
Com madeira de demolição, a escada da sua casa pode ganhar o destaque que merece. Aposte em peroba rosa ou cruzetas.

 

7. Chuveiro e cascata
A madeira de demolição pode fazer parte, ainda, de ambientes como jardins e áreas de piscina na forma de chuveiros ou cascatas.

 

8. Piso de cruzetas
As cruzetas, pedaços de madeira que originalmente encaixavam-se em postes de energia elétrica, tornam-se a cada dia peças mais apreciadas. Elas ficaram muito tempo expostas aos efeitos naturais, o que lhes garante um belo aspecto de madeira forte e envelhecida.

 

9. Tampos e balcões
O rústico das peças contrasta com o restante da mobília do ambiente.

 

Fonte: Revista Pense Móveis

Deixe uma resposta